A cidade luz – parte I

Inspiração para artistas, eternizada em canções e cenário ideal para romances de tirar o fôlego nas telas no cinema. Uma das cidades mais visitadas do mundo e objeto de desejo da tão sonhada viagem. Apresento a vocês: Paris!

DSC00820Nossa jornada começa no símbolo da cidade. Construída em 1889 pelo engenheiro Gustave Eiffel, um dos monumentos mais reconhecidos do mundo seria apenas uma estrutura temporária para celebrar o centenário da Revolução Francesa. Erguida até hoje, a Torre Eiffel recebe milhões de turistas a cada ano. Na imediações, o magnífico parque Campo de Marte é uma das maiores áreas verdes em Paris e proporciona uma vista privilegiada da Torre. No verão parisiense, é o lugar ideal para um piquenique, programa certo dos moradores daDSC00732 região.  No inverno, com as ruas um pouco mais tranquilas, a idéia é sentar em um daqueles banquinhos, admirar a paisagem, esquecer da vida e comer sem culpa deliciosos Macarons! A cada hora, pontualmente, a Torre Eiffel cintila num pisca pisca exuberante por cinco minutos. Você não vai querer perder. Ali pertinho, na extremidade sul do Campo de Marte, a Escola Militar, aberta em 1760, surge como um vasto complexo destinado ao treinamento militar, com seu aluno mais ilustre sendo o jovem Napoleão Bonaparte.

DSC00784
Gárgulas em Notre Dame

Andando pelas margens do rio Sena, avistamos a île de la cité. Nessa pequena ilha está localizada uma das mais antigas catedrais francesas no estilo gótico, a belíssima Catedral de Notre-Dame. Dedicada a Maria, a catedral começou a ser construída no ano de 1116 e impressiona pelas torres altas e os magníficos vitrais. Na época de Natal, uma imensa árvore a piscar enfeita ainda mais a fachada principal.1725006_959105730784210_8041711670517890678_n Eternizada na obra de Victor Hugo de 1831, a catedral assume uma áurea mística. Com o olhar atento quase podemos vislumbrar um movimento da Gárgula de pedra e o Quasímodo escondido por entre elas a observar a multidão que se forma abaixo de seus pés. E por falar em igreja, a Basílica de Sacré Coeur é símbolo do bairro de Monte Martre. Sua construção foi iniciada em 1875 e dedica-se ao Sagrado Coração de Jesus.

Saindo da superfície rumo ao subsolo. Paris é serpenteada por túneis subterrâneos com quase 400 quilômetros de extensão de onde era extraído o calcário para construção da cidade. No final do século XVIII, os cemitérios espalhados por Paris e principalmente o cemitério dos Santos Inocentes começaram a
se tornar alvo de infecções para os moradores locais. A quantidade de cadáveres era muito alta devido às guerras e epidemias. Depois de muitas reclamações, foi decidido, em 1785, pelo Conselho de Estado que as ossadas seriam removidas do cemitério dos Santos Inocentes e o mesmo seria inutilizado.  Os restos 10265359_959010847460365_2288099906359198711_omortais foram transferidos para galerias que fazem parte dos túneis no subsolo de Paris, conhecidas atualmente como Catacumbas. Durante os anos seguintes, o local atraiu curiosos, como o imperador da Austria em 1814 e em 1860 Napoleão III. Desde 2005, depois de diversas obras, as Catacumbas de Paris foram reabertas ao público.

DSC00772Voltando a superfície, o museu do Louvre é parada obrigatória. Se tiver tempo, tire um dia inteiro para andar nos muitos espaços do museu que é um dos mais famosos do mundo. Esse pedacinho do mundo, localizado no coração de Paris, entre o rio Sena e a Champs-Élysées, atravessa mais de 8 mil anos de história e cultura. Para te receber em grande estilo, uma pirâmide de vidro foi construída no pátio central e é o seu portal para essa viagem por diferentes épocas e civilizações. Quase 400 mil itens compõem o acervo do museu entre arte grega, romana, etrusca, antiguidades DSC00769egípcias e arte islâmica. Além da segunda maior seção de pintura do mundo, perdendo apenas para o Hermitage em São Petersburgo na Rússia. Dentre os quadros, cercada por seguranças, cordão de isolamento e vidro a prova de balas, Mona Lisa sorri serena. Sem sombra de dúvidas a estrela do Louvre é a obra-prima de Leonardo da Vinci. Infelizmente, você não irá desfrutar muito desse momento único, devido a quantidade de pessoas ao redor do quadro, dos seguranças, do cordão de isolamento e do vidro a prova de balas. Se der sorte, DSC00849conseguirá tirar uma foto desfocada de uma lembrança nítida. Mas não se abata, o Louvre é um mundo inteiro. Com obras magníficas por toda parte e, à parte a Gioconda, você conseguirá apreciar todas as belezas com certa tranquilidade. Prepare-se para uma overdose cultural.

DSC00834Para finalizar o post de hoje, nada melhor que um banho de cultura, história e panoramas incríveis da cidade num inesquecível passeio de barco pelo rio Sena. Clichês a parte, você não vai querer perder essa vista privilegiada dos diversos monumentos de Paris e passar sob pontes históricas. No verão, o passeio, que dura aproximadamente 1 hora, se torna ainda mais agradável no fim da tarde. Por toda parte vocêDSC00829 vê aglomerados de amigos sentados ao redor de suas toalhinhas quadriculadas tomando um bom vinho e papeando sobre a vida. Próximo ao pôr do sol, tudo se torna ainda mais mágico e ver a torre te esperando a brilhar sua majestade no fim do passeio é uma experiência memorável.  E para inspirá-los, termino com Sous Le Ciel De Paris

Escrito por

Nascida na capital federal, morei nos EUA, Itália e atualmente me encontro no país mais populoso do mundo. Isso mesmo, estou morando na China, mais precisamente na cidade de Hefei. Sinta-se a vontade para procurar essa pequena cidade (para os parâmetros chineses) de mais de 7 milhões de habitantes no mapa. Sou formada em Física pela Universidade de Brasília e PhD em astrofísica pela universidade de Roma. Sempre ávida por dividir conhecimento, não somente no campo das ciências, mas também as minhas experiências pessoais , preferências literárias, etc. O leque é muito grande, então por simplicidade, digamos que gosto de debater sobre tudo e sobre nada, sobre qualquer coisa der na telha.

3 comentários em “A cidade luz – parte I

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s