Arte e cultura em Anhui

Uma semana de gravação e muitas surpresas maravilhosas. A arte da cerâmica com acabamentos refinados, e formas que simbolizam Anhui e as impressões do artista Hongliang Li. Um pequeno estúdio localizado no centro da cidade abriga diversos vasos, jogos de chá, e objetos de decoração. Cada trabalho feito com cuidado e dedicação, manualmente, uma a uma as peças vão tomando forma. Acompanhamos parte do processo. Para ter o privilégio de levar alguma delas para casa prepare-se para desembolsar uma quantidade considerável de Yuan.

^7AD1B945668AA176737490FAB565E1C923405D2F715DCC666D^pimgpsh_fullsize_distr

Longe dali, após percorrer quase uma hora de carro, nos arredores da cidade, chegamos na fábrica onde se preparam dezenas de vasos de barro para serem vendidos em diversas regiões do país. Ali, o ambiente é mais rústico, as pessoas mais simples, e o trabalho bem menos valorizado. Infelizmente. Daquela terra eles recolhem o barro, preparam-no para transformá-lo, com suas mãos habilidosas, em peças de arte. Ali mesmo um enorme forno simbolizado por um dragão abriga dezenas e dezenas de objetos de uma só vez.  Pinzhong Feng transforma um enorme pedaço de barro em um belo vaso diante dos nossos olhos em menos de 20 minutos. Ele usa técnicas tradicionais chinesas de seus antepassados, demonstrando uma destreza impressionate. Olhos atentos, mãos precisas e muito vigor físico. Esse magnífico trabalho todo feito a mão vale nas feiras da China menos de 25 Yuan. Ofegante, ele faz o acabamento. Ganhamos o vaso de presente. Nele, a assinatura de um artista anônimo que devido as mazelas da vida só sabe escrever os caracteres que formam seu próprio nome. Uma honra para esses dois forasteiros que o observam com o coração êxtase.

Dirigímo-nos para cidade antiga Sanhe (Três Rios) a 40 quilômetros de Hefei. Com uma história de quase 2500 anos, o lugar atrai turistas de toda a China. Batizada devido a intersecção dos rios  Fengle, Hangbu  e Xiaonan, abriga 30.000 habitantes. Dentre eles, Shuang Wang, um artista de rua que aprendeu seu ofício com o pai. Técnica passada de geração em geração. Sentado em sua mesinha no meio da rua, ele faz verdadeiras obras de arte com uma mistura de diferentes açúcares e mel. No mármore frio ele verte o caramelo quente enquanto desenha figuras do horóscopo chinês. As crianças logo se aproximam com suas carinhas de espanto para ver seus pirulitos transformados nas mais diversas formas. Nossa jornada termina doce.

Escrito por

Nascida na capital federal, morei nos EUA, Itália e atualmente me encontro no país mais populoso do mundo. Isso mesmo, estou morando na China, mais precisamente na cidade de Hefei. Sinta-se a vontade para procurar essa pequena cidade (para os parâmetros chineses) de mais de 7 milhões de habitantes no mapa. Sou formada em Física pela Universidade de Brasília e PhD em astrofísica pela universidade de Roma. Sempre ávida por dividir conhecimento, não somente no campo das ciências, mas também as minhas experiências pessoais , preferências literárias, etc. O leque é muito grande, então por simplicidade, digamos que gosto de debater sobre tudo e sobre nada, sobre qualquer coisa der na telha.

Um comentário em “Arte e cultura em Anhui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s